domingo, 30 de janeiro de 2011

O Processo da Saúde


Os anos de 1980 e 1990, foram palcos de grandes mudanças no sistema de saúde no Brasil. Essas mudanças induziram novas formas de desenvolver, produzir e planejar serviços de saúde.
Não haverá efetivação dos 6(seis) princípios fundamentais do SUS,(Universalidade, Integralidade, Eqüidade, Descentralização,Hierarquização e Participação Popular), se persistir em deixar de lado a principal ferramenta que viabilizaria todo esse processo de consolidação do Sistema Único de Saúde: a universalização das atividades profissionais dentro de uma Carreira Unica dos profissionais da saúde.
Ignorar e deixar de estabelecer uma discussão séria, que acompanhe o processo de transformação profissional no novo sistema de saúde é um Equivoco, pois toda a transformação do modelo passa pelos trabalhadores da saúde.
Quando falo de trabalhadores da saúde, falo tanto do setor público como do setor privado, onde inclui também os voluntários da saúde que têm uma influência enorme na capacidade de transformação de uma sociedade.
Uma política de Recursos Humanos possibilitaria o enfrentamento das lacunas do Direito à Saúde, na perspectiva de universalização do acesso à integralidade da atenção de maneira regionalizada.
Informações que não são trabalhadas politicamente:
  • 4% dos municípios estão com 67%dos empregos do setor saúde, e a Lei de Responsabilidade Fiscal?
  • 73% dos Município respondem somente por 13% dos empregos.
  • Na década de 70 tínhamos 2.700 municípios, hoje temos 5.565.
  • Na década de 70 no Brasil tinha 13.133 estabelecimentos de Saúde, em 2002 67.612.
  • Na década de 70 apenas 11% dos empregos em saúde, eram dos municípios. Com a descentralização apenas das ações de saúde e não do financiamento, em 2002 os municípios já empregam 65% de toda a responsabilidade do setor.
Pontuando, podemos concluir, que os 4% dos municípios, assumem uma responsabilidade que antes era do governo federal e ainda com a Lei de Responsabilidade Fiscal.
Sem uma discussão mais acirrada dentro do processo de transformação, incluindo os trabalhadores da saúde, jamais efetivaremos o SUS.


Nenhum comentário:

Postar um comentário