domingo, 24 de julho de 2011

A ARTE DA PRUDÊNCIA

Nem aos justos as leis, e nem aos sábios os  conselhos, mas ninguém poderá saber o que te basta. Sempre todos terão de ou perdoar  ou outra agradecer.

Tudo neste mundo tem a perfeição como meta, e tornar-se uma verdadeira pessoa constitui a maior perfeição de todas.

Fazer um sábio no presente exige mais do que se exigiu para fazer sete no passado. E atualmente é preciso mais habilidade para se lidar com um só homem do que antigamente com todo um povo.


Baltazar Grácian 1.601

Nenhum comentário:

Postar um comentário